quinta-feira, 26 de março de 2009

sábado, 21 de março de 2009


Começo da Primavera

Mês da Floresta, da Árvore e da Água


Dia 21 de Março é o Dia Mundial da Floresta e da Árvore e dia 22, o Dia Mundial da Água. A árvore e a água constituem dois recursos naturais que temos que preservar se queremos proteger o nosso Planeta e contribuir para a redução da pegada ecológica.


quinta-feira, 19 de março de 2009

Dia do Pai

Pai, pode ser que daqui a algum tempo
Haja tempo para a gente ser mais ....
Muito mais que dois grandes amigos, pai e filho talvez

Pai, pode ser que daí você sinta, qualquer coisa entre esses vinte ou trinta
Longos anos em busca de paz....

Pai, pode crer, eu estou bem eu vou indo, estou tentando vivendo e pedindo
Com loucura para você renascer...

Pai, eu não faço questão de ser tudo, só não quero e não vou ficar mudo
Para falar de amor para você

Pai, senta aqui que o jantar está na mesa, fala um pouco, tua voz está tão presa
Nos ensine esse jogo da vida, onde a vida só paga para ver

Pai, me perdoa esta insegurança, é que eu não sou mais aquela criança
Que um dia morrendo de medo, nos teus braços você fez segredo
Nos teus passos você foi mais eu

Pai, eu cresci e não houve outro jeito, quero só recostar no teu peito
Para pedir para você ir lá em casa e brincar de avo com o meu filho
No tapete da sala de estar

Pai, você foi meu herói meu bandido, hoje é mais muito mais que um amigo
Nem você nem ninguém está sozinho, você faz parte desse caminho , que hoje eu sigo em paz !!!!!
PAI

terça-feira, 17 de março de 2009


Hoje e "feriado" aqui no Canada...

St. Patrick's day , nao sei bem porque se da tanta importancia a esse dia aqui ... talvez devido ao facto de existirem um grande número de imigrantes irlandeses na America.

Se bem que esta data nao me diz nada aqui fica o meu desejo de Good Luck !

segunda-feira, 16 de março de 2009

terça-feira, 10 de março de 2009


- Fio comprido, com contas de madeira e metal assimetricas

- Fio curto, com contas de madeira simetricas

- Fio comprido, com contas de madeira e vidro assimetricas

- Fio comprido, com contas de madeira e metal assimetricas

- Fio comprido, com contas de madeira assimetricas e pintadas a mao

- Pregadeira em feltro

- Este foi comprado... mas depois mudifiquei-o colocando-lhe uma flor em feltro, as contas tambem sao em feltro.
Foi pena, so ter trazido estes...mas talvez comece a fazer novamente, pois aqui ha contas muito bonitas.

segunda-feira, 9 de março de 2009

Fiz um desenho da Sara Key.... ficou muito giro queria coloca-lo aqui para poder partilha-lho convosco. Mas nao consigo digitaliza-lo, a minha impressora esta "def ".

Vou tentar ver o que se passa e depois talvez j'a consiga coloca-lo. Tirei tambem umas fotos aos fios que eu fiz (pena ter deixado alguns em Portugal) que prometo tambem vou coloca-los aqui.

sexta-feira, 6 de março de 2009




Obrigada Andreia, um beijo grande

terça-feira, 3 de março de 2009






Recebi hoje, este poema de uma AMIGA muito Querida e nao pude deixar de o "postar"








Existem pessoas
que são um sonho.
Um sonho pelo qual
a gente dormiria a vida inteira.

Mas o destino vem
e nos acorda violentamente...
E nos leva aquele sonho tão bom...

Existem pessoas
que são estrelas.
Mas vem o amanhecer
e nos rouba com toda a sua claridade
aquela estrela tão linda.

Existem pessoas
que são flores.
Belezas discretas
que alegram o nosso caminho.
Mas com o tempo,
as flores murcham
e nos enchem de saudade
de sua cor e de seu perfume.

Existem, finalmente,
as pessoas que são
maravilhosamente amigas.
Pessoas amigas e doces
como o mel de uma flor
que desabrochou numa estrela
e que veio até nós num lindo sonho!


E ainda bem que são amigos(a),
porque flores, estrelas ou sonhos,
mais cedo ou mais tarde,
terminam...
mas a amizade...a amizade verdadeira não termina nunca ...






















Retrato a Sépia de Isabel Allendre
Edição/reimpressão: 2001
Páginas: 330
Editor: Difel

Pois 'e tamb'em este ja chegou ao fim, de todos os que trouxe este era 'e o penultimo....depois vai ter que ser mesmo em ingles! (oh my god)

“Retrato a Sépia” - O Tema principal é a memória e os segredos da família del Valle. Contado pela voz de uma jovem mulher, este é um romance histórico magnífico, situado no Chile nos finais do século XIX.

As personagens femininas sempre tiveram um grande destaque nos trabalhos de Isabel Allende, uma feminista convicta. Desta vez, a protagonista é, também, uma mulher apaixonada e forte. É um romance de cariz histórico, pois ao navegarmos pela história de Aurora del Vale, navegamos pelo período conturbado vivido no Chile nos finais do Séc XIX.

Cinco anos aparentemente esquecidos mas lembrados - de tempos a tempos - pelos constantes pesadelos de Aurora del Valle. Criada pela avó no seio de uma família e de um ambiente privilegiado, livre de muitas das limitações que oprimem as mulheres da sua época, mas atormentada por pesadelos horríveis.
Aurora tenta desvendar alguns dos mistérios desses primeiros anos de vida e quando se vê traída pelo homem que tanto ama e a solidão, depois da morte da sua querida avo' Paulina del Valle, decide partir à procura do seu passado. E muitas vezes são as fotografias, que ela tanto amava, que a ajudam a descobrir a realidade. Com a história do Chile como pano de fundo, a narrativa avança, feita de paixões e ódios, traições e mortes, viagens, descobertas.

As mulheres lutam pelos direitos que não querem dar-lhes, os amores muitas vezes são contrariados, os homens acabam numa imagem difusa, uma lembrança, uma imagem a Sépia ...

Gostei...mas para ser sincera gostei muito mais, do A casa dos Espíritos e A filha da Fortuna, estes sao sem duvidas os melhores livros da autora.

segunda-feira, 2 de março de 2009




A rã não sabia que estava a ser cozinhada.
Imagine uma panela cheia de água fria, na qual nada tranquilamente uma pequena rã.
Um lume brando sob a panela e a água aquece muito lentamente.
Pouco a pouco água fica morna e a rã, achando bastante agradável, continua a nadar.
A temperatura da água continua a subir...
Agora a água está mais quente do que a rã gostaria, sente-se um pouco cansada, mas, não obstante, isso não a faz desconfiar.
Agora a água está realmente quente e a rã começa a achar desagradável, mas está muito debilitada, aguenta e não faz nada...
A temperatura continua a subir, até que a rã acaba, simplesmente, morta e cozida.



Moral:
Se a mesma rã tivesse sido lançada directamente na panela com a água a 50 graus, com um golpe de pernas teria saltado imediatamente para fora da panela.

Isto mostra que, quando uma mudança acontece de um modo suficientemente lento, escapa à consciência e não desperta, na maior parte dos casos, nenhuma reacção, nem um pouco de oposição ou alguma revolta.

Se nós olharmos para o que tem acontecido na nossa sociedade durante as últimas décadas podemos ver que estamos a sofrer uma lenta mudança na vida à qual nos vamos costumando.
Uma quantidade de coisas que nos teriam feito horrorizar há 20, 30 ou 40 anos, foram a pouco e pouco banalizadas e hoje apenas perturbam levemente ou até deixam completamente indiferente a maior parte das pessoas.

Em nome do progresso, da ciência e do lucro são efectuados ataques contínuos às liberdades individuais, à dignidade, à integridade da natureza, à beleza e à alegria de viver. Lenta, mas inexoravelmente, com a constante cumplicidade das vítimas, desavisadas e agora incapazes de se defenderem.

As previsões para o futuro, em vez de despertarem reacções e medidas preventivas, não fazem outra coisa que não seja preparar psicologicamente as pessoas para aceitarem algumas condições de vida decadentes, aliás dramáticas.
O martelar contínuo de informação dos meios de comunicação social satura os cérebros que não conseguem distinguir mais as coisas...

Conscientes ou cozinhados, precisamos de escolher!



por Olivier Clerc, escritor e filósofo